Atendimento ao doador

(21)3257-2769 | (21) 98471-8261(whatsapp)

institucional@providencia.org.br

Segunda à Sexta, de 9h as 18h

BLOG

Confira as notícias e fique por dentro das novidades do Bando da Providência.

Entrevista com Marie Meyers, do Projeto Luz

07.11.2018

Marie Christiane Meyers tem 62 anos, é formada em História pela PUC-RJ e é cônsul honorária de Luxemburgo há vinte anos. Junto ao Banco da Providência ela financia e participa do Projeto Luz - que capacita jovens há dois anos preparando-os para o mercado de trabalho. Conversamos com ela para saber mais sobre sua história, como surgiu o projeto e como ele transforma a vida de quem participa dele. Vamos lá?

 

 

BP – Como surgiu o Projeto Luz e como ele encontrou o Banco da Providência?

 

O Projeto Luz surgiu há dois anos. Devido ao meu passado como professora, sempre tive desejo de fazer algo voltado para jovens de comunidade, que pudesse transformar a vida deles. Convidei duas amigas que estavam saindo de suas profissões e juntas, sentamos e pensamos em como poderíamos fazer isso. Pensamos primeiro em formação técnica e profissionalizante e com o tempo nos abrimos a outras capacitações para os jovens. Como nunca tínhamos trabalhado com o terceiro setor, estávamos meio perdidas em como dar início ao projeto. Procuramos uma pessoa que nos indicou o Banco da Providência. Fomos muito bem acolhidas, nos afinamos com a missão do Banco de contribuir para a redução da desigualdade social, estamos aprendendo sobre gestão e há dois anos firmamos essa parceria.

 

BP – E como o projeto funciona?

 

Nós temos turmas dentro das Agências Jovens, onde os jovens são capacitados através de diversos módulos. Este ano estamos com o módulo de Tecnologias da Comunicação. Queremos que eles aprendam a cultura digital em que vivemos hoje, desde o mais básico ao mais complexo. Queremos que eles sejam empreendedores, que sejam protagonistas da própria história. Temos aulas de Cidadania onde os jovens desenvolvem habilidades sócio-emocionais, Produção textual e escrita criativa, Fotografia, Informática, Empregabilidade, Empreendedorismo. Convidamos palestrantes e fazemos dinâmicas e passeios.  Assim, eles se capacitam para se inserir no mercado de trabalho e também para empreender. Queremos formá-los e transformá-los!

 

BP – Que trajeto profissional você percorreu antes de idealizar o Projeto Luz?

 

Sou formada em História pela PUC e, por muitos anos, fui professora. Por alguns anos, trabalhei na área de hotelaria. Meu pai era cônsul de Luxemburgo e após ele adoecer e não poder mais assumir o cargo, me candidatei e fui aceita. Sou cônsul honorária há vinte anos.  Paralelamente à minha carreira, sempre realizei trabalhos de cunho social, atuando principalmente como professora voluntária.

  

BP – Você tem histórias de vidas transformadas pelo projeto que possa contar pra gente?

 

Temos muitas. Há diversos jovens que participaram de entrevistas para o primeiro emprego em redes de farmácia, bancos, empresas e para trabalharem como Jovem Aprendiz. Alguns foram aprovados e ficam maravilhados ao verem como é uma empresa por dentro. Outros estão realizando trabalhos autônomos, tentando realizar seus sonhos de trabalhar com TI, na área de moda, beleza, continuarem os estudos. Há um jovem estudando Engenharia e trabalhando numa empresa nesta área. Alguns querem ser escritores, pois foram inspirados pela palestra que tivemos com o autor Giovani Martins, que foi um dos bons momentos que tivemos aqui, e que gerou o trabalho final com publicação de textos escritos pelos alunos e produção de vídeos. Eles ficam muito felizes ao verem como o projeto é feito, pois muitos inicialmente desconfiam que o curso não será bom por ser de graça, mas se surpreendem positivamente. Além das aulas, temos outras atividades como passeios culturais, palestras etc. Assim eles podem conhecer outro mundo e ampliar seus horizontes.

 

BP – Você gostaria de deixar alguma mensagem para nossos leitores?

 

Eu gostaria de falar como financiadora e participante do Projeto Luz. No projeto, usamos o exemplo que devemos ser como girassóis (que inspirou nossa logo) pois eles estão sempre procurando a luz. Se você tem alguma forma de ajudar, ajude, seja financeiramente, seja com seu tempo. Não deixe pra depois. Seja luz também! A intenção deste projeto é que vejamos que ainda há esperança, podemos todos fazer algo para mudar, por pouco que seja. Gostaria de usar o exemplo da Madre Tereza de Calcutá que disse que seu trabalho era apenas uma gotinha no oceano, mas se essa gotinha não existir, o oceano diminui. Há diversas oportunidades de trabalho voluntário e eu incentivo muito que todos façam, é muito gratificante e realmente ajuda na mudança para um mundo melhor!

 

 Marie junto com os jovens na formatura da Agência Jovem em 2018

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload